domingo, 7 de outubro de 2007

A família Barros

Antonio Paes de Barros casou-se com sua prima Antonia Paes de Barros, que era filha de Antonio Paes de Barros, casado com Gertudes de Aguiar Barros, que era irmã de Leonarda de Aguiar Barros, casada com Bento Paes de Barros, este pai de Antonio Paes de Barros.

Complicado, não? Mas esse é apenas um exemplo da complexa e extensa relação de parentesco do grupo que chamaremos de família Barros.

Antes de mais nada, vamos esclarecer o imbróglio acima. Os irmãos Antonio e Bento Paes de Barros (respectivamente Barão de Piracicaba I e Barão de Itu) casaram-se com as irmãs do Brigadeiro Tobias, Gertrudes e Leonarda. O filho de Bento casou-se com a prima Antonia, e foram os Marqueses de Itu. Ficou claro?

Bem, vamos adiante. A família Barros é uma das mais antigas na história de São Paulo. Para não precisar ir tão fundo em sua história, vamos tomá-la a partir do capitão Fernão Paes de Barros, casado com Ângela Ribeiro Leite. Um de seus filhos, Antonio de Barros Penteado, casou-se com Maria de Paula Machado, e tiveram 9 filhos:
  1. Ângela Ribeiro de Cerqueira, casada com João Manoel Mesquita.

  2. Joaquim Floriano de Barros, casado com Eliza Guilhermina.

  3. Genebra de Barros Leite, casada em primeiras núpcias com o Brigadeiro Luiz Antonio de Souza, tendo deste matrimônio seis filhos, entre eles Ilídia (Marquesa de Valença), Luiz Antonio (comendador), Francisco Antonio (Barão de Souza Queiróz) e Vicente (Barão de Limeira). Em segundas núpcias Genebra uniu-se a José da Costa Carvalho, Marquês de Monte Alegre, sem descendentes.

  4. Escholastica Joaquina de Barros, casada com Miguel Antonio de Azevedo Veiga.

  5. Bento Paes de Barros, futuro Barão de Itu, foi casado com Leonarda de Aguiar. Tiveram sete filhos.

  6. Antonio Paes de Barros, o primeiro Barão de Piracicaba casou-se com a Gertrudes Eufrosina de Aguiar e tiveram sete filhos.

  7. Francisco Xavier Paes de Barros, conhecido por Capitão Chico de Sorocaba, casou-se a primeira vez com Rosa Cândida de Aguiar. Após o falecimento desta, desposou a cunhada Anna de Aguiar. Desta maneira as quatro irmãs do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar casaram-se com os irmão Paes de Barros. Enviuvando pela segunda vez, o capitão Chico casou-se com Andressa Lopes de Oliveira.

  8. Anna Joaquina de Barros casou-se com João Xavier da Costa Aguiar.

  9. Maria de Barros Leite casou-se com o conselheiro Francisco de Paula Souza e Mello.


Já percebemos que a maior parte dos casamentos nessa geração eram endogâmicos, ou seja, fechados dentro de um mesmo grupo familiar. Na geração seguinte não será diferente, pois ocorrem diversos matrimônios entre primos e tio(a)s e sobrinho(a)s.


Nesse tronco formado pelos filhos de Antonio de Barros Penteado surgem as famílias de maior expressão dentro do grupo Barros. São os Paes de Barros, Aguiar Barros, Souza Queiróz, Souza Barros. Também surgem aí os ramos dos Rezendes, dos Paula Souza, Vergueiro, Costa Aguiar, entre outros.


Essa geração terá grande destaque no cenário político e econômico não só paulista como no brasileiro. Senadores, conselheiros, ministros, barões, comendadores, todos eles terão influência no processo de enriquecimento de São Paulo, cuja economia permaneceu estagnada por quase dois séculos. Inicialmente cultivando a cana-de-açúcar, notadamente no que convencionou-se chamar de “quadrilátero do açúcar” (Jundiaí, Campinas, Itu e Piracicaba), em meados do século XIX iniciariam a plantação de café, o que iria modificar radicalmente a economia paulista.


Cafeicultores, monarquistas e escravocratas, poucos dessa geração irão assistir à queda da Monarquia e à libertação dos escravos. Nessa época seus filhos já estarão assumindo seus próprios papéis na história e vivendo o conturbado momento de transição entre os séculos XIX e XX.


Imagens: Barão de Piracicaba I e Genebra de Barros Leite. Quadros a óleo atualmente no Museu Paulista.

12 comentários:

Leticia disse...

O que eu achei? Eu achei que você tem uma cabeça e tanto! Conhecendo você um poucquinho, a gente tem certeza que tudo isso já estava na sua memória de elefante!

Mas nem eu, cuja família tem uma certa endogamia, consigo tecer os parentescos assim, numa só frase!

Rosana disse...

Eu achei ótimo !! Pois sou bisneta de Maria Paes de Barros e estou a montar minha árvore genealógica e todas estas informações me ajudaram muito!!parabéns!!

Rosana

Ricardo disse...

Olá, Rosana.
Fico feliz por ter ajudado de alguma forma. E por favor fique à vontade pra compartilhar novas informações sobre a família.

Abraços e boa sorte em sua pesquisa.
Ricardo

Anônimo disse...

Olá, sou tetraneto de Raphael Tobias de Barros, filho do Primeiro Barão de Piracicaba, e há alguns anos venho pesquisando a genealogia da família. Se tiver alguma informação sobre este ramo da família, eu agradeceria muito, e eu também tenho muitas informações, casa precisem. Rosana, você teria a descendência toda de Maria Paes de Barros? E Ricardo, a que ramo dafamília voê pertence?

Marcos disse...

Prezad@s,

Obrigado pela oportunidade de poder compartilhar a genealogia da família Paes de Barros. Sou sobrinho bisneto de Antonio Paes de Barros, conhecido como Totó Paes, que foi presidente do então estado de Mato Grosso, de 1903 a 1906. Até onde pude chegar, concluí que meu tataravô foi o comendador Joaquim José Paes Barros, que inaugurou as primeiras usinas de açúcar em Mato Grosso, em meados do séc. XIX. Além disso, sei que este ramo da família tem ligação com os Paes de Barros de Sorocaba e região. algúém pode me ajudar a seguir esta trilha??

Abraços e que Deus nos llumine!!

Cordialmente,

Marcos Cesar Lopes Barros

Luciana disse...

Olá Marcos,
Também sou descendente de Totó Paes de Barros,tenho até um livro sobre a vida dele... meu pai e os irmãos dele saíram de Cuiabá nos anos 50 e a maior parte da família ainda vive no Rio.
Qualquer coisa podemos manter contato.
Luciana Paes de Barros

Adrielle disse...

Olá eu sou Adrielle Paes de Barros Trava e achei o artigo muito interesante.Eu moro em MS e estou muito interesada em saber mais :D.

Anônimo disse...

Olá Luciana,

Só agora vi sua mensagem. Sim claro que gostaria de manter contato. Meu endereço eletrônico é mcbar@uol.com.br.
Mande-me uma mensagem. Tenho alguns tios (Paes de Barros) que moram no Rio também. Sou bisneto do irmão de Totó, Henrique Paes de Barros.
O livro que você citou é o recém lançado do Prof Meneses? Aguardo retorno!

Atenciosamnte,

Marcos Cesar

Anônimo disse...

Oí Luciana,

Venho me dedicando à história do Totó há alguns anos e tenho muito material (livros, arquivos, internet. Fui a Cuiabá e conversei com autoridades, que reconhceram a importância das realizações do então Presidente.
Sei que a esposa de Totó, Dona Úrsula foi embora com os filhos para o Rio. O atual Secretário de Estado da Cultura de Mato Grosso é fascinado pela história do Totó e gostaria, inclusive, de recuperar os seus restos mortais para que fosse feita uma justa homenagem de reconhecimento ao seu pioneirismo,
Meu email é mcbar@uol.com.br, aguardo seu retorno.

Atenciosamente.

Marcos Cesar Lopes Barros

Janes disse...

Bom dia, Por gentileza estou procurando noticias sobre Valdecir Barros, a ultima noticia que obtive do mesmo foi em 2006 e ele estava em São Jose do Quatro Marcos. Se souber noticias me avise.
Grata.
Janes

Elfi disse...

Dear Mr. Lopes Barros,

Unfortunately, I do not speak Portuguese. I live in Canada, and I am married to a Greatgreat-grandson of Maria Paes de Barros. My husband's grandmother Olivia who was a granddaughter of Maria Paes de Barros left an unpublished manuscript of a story regarding the life of Maria Paes de Barros. I would very much like to find out what is fictional and what is based on facts. My husband owns a copy of "No Tempo de Dantes" which the writer send to Olivia in October of 1946. But as I mentioned before, I do not know the language.

Can somebody help me? Perhaps Rosanna?

Thanks,
Elfi

P.S. I am a native German speaker, and I also know French.

Ricardo disse...

Dear Elfi
sorry for my bad English, but I´m glady with your comment.

I don´t know if exist "No tempo de dantes" in English or ather language, but I´ll try to find.

Best regards
Ricardo

Saiba mais pesquisando aqui

Google